Boletim Turismo 15-06-20

Proyecto CRECEER

Pode cadastrar na plataforma de vigilância do projecto  CRECEER em: https://ade.hontza.es/es/user/register. Deve-se ingressar um nome de utente e uma direcção de correio electrónico. A seguir, um administração recebe a solicitação e a valida para outorgar acesso completo à plataforma.

Entre as vantagens de aceder à plataforma figuram:

  • Receber assessoramento para criar seu próprio sistema de vigilância competitiva.
  • Acesso directo às fontes que alimentam o sistema.
  • Acesso a todo o armazém de notícias validadas e comentadas. Há que destacar que as notícias validadas não sempre se incluem nos boletins, já que nestes se faz uma selecção para que não resulte excessivamente volumoso.
  • Definir um sistema próprio de alertas por e-mail para receber novidades.
  • Participar em foros e debates já criados e criar os seus próprios.

Este boletim emite-se de forma periódica no marco do projecto CRECEER, e nele se analisam oportunidades tecnológicas e comerciais que podem contribuir ao desenvolvimento do turismo rural em nossas zonas rurais.

O projecto CRECEER está cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do Programa Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020.

 

TURISMO RURAL
CyL lançará um selo de qualidade para incentivar o turismo de verão e outono
Castilla e León porá em marcha um programa de promoção do turismo na Comunidade face às campanhas de verão e outono baseado num “selo de qualidade” próprio que girará em torno da garantia sanitária, que servirá para que o sector retome a actividade a “velocidade cruzeiro”.
Nova campanha anuncia que “chegou o tempo” de sair e visitar o Centro de Portugal
A campanha, intitulada “Chegou o Tempo”, tem como principal objetivo mostrar aos portugueses que o Centro de Portugal é o destino mais indicado para ultrapassar os dias difíceis do confinamento a que estiveram sujeitos: um destino mais seguro, mais autêntico, mais pessoal e mais sustentável. Esta campanha surge na sequência de uma anterior, lançada logo nos primeiros dias de pandemia de Covid-19, e que se intitulou de “Haverá Tempo”. Naquela ocasião, lançou-se o apelo aos portugueses para que ficassem em casa, incentivando-os a aguardar dias melhores, já que “haveria tempo” para conhecer ou regressar ao Centro de Portugal.
COETUR, a grande cita profissional do turismo rural, translada-se a outubro
A pandemia do  coronavirus tem obrigado a pospor a sétima edição do Congresso Europeu de Turismo ( Coetur), cita-a mais importante do sector rural em nosso país, organizada por Escapadarural.com.  Coetur, que no ano passado reuniu a mais de 200 profissionais do sector e que num princípio estava previsto para o mês de junho, celebrar-se-á nos dias 21 e 22 de outubro sempre que as condições sanitárias o permitam.
Portugal cria o sello Clean & Safe para empresas e actividades turísticas
Tendo em conta a preocupação generalizada na retoma da atividade económica e social, o Turismo de Portugal criou um selo “Clean and Safe” para distinguir as atividades turísticas que assegurem o cumprimento de requisitos de higiene e limpeza para prevenção e controlo do vírus COVID-19 e de outras eventuais infeções. Com esta medida, o Turismo de Portugal pretende transmitir às empresas informação sobre as medidas necessárias de higiene e limpeza, de acordo com as recomendações da Direção-Geral da Saúde, assim como promover Portugal como destino seguro do ponto de vista de cuidados com a propagação do Vírus, reforçando a confiança a quem visita o país.

Assim serão as viagens dos espanhóis em 2020 por tipo de viajante

Tudo indica que o turismo de natureza vai cobrar mais protagonismo ao oferecer espaços abertos e poucas aglomerações de turistas. De facto, os alugueres de casas rurais viram-se incrementadas nas últimas semanas face ao verão já que, entre outros motivos, possivelmente sejam vistas algo mais seguras por alguns viajantes, em frente a outros que verão nos hotéis um lugar de protocolos mais estritos uma vez aprovados pelo ICTE e implantados progresivamente.
Convocação serviços personalizados a PMEs dos sectores agroalimentar e turístico dentro do projecto CRECEER (POCTEP)
Os serviços previstos no projecto (Programa de qualidade: Diagnósticos de qualidade e Implementações e Programa de Inovação Tecnológica: Diagnósticos cloud, Diagnósticos de marketing digital e Implementações de marketing) são gratuitos, no entanto estes serviços prestados consideram-se como ajuda em espécie e têm o carácter de ajudas de minimis e estão sujeitas, conforme à actividade que se realize, aos regulamentos europeus que regulam as ajudas de minimis. Data-a limite para a recepção de solicitações é o 17 de julho de 2020.
A digitalização e a tecnologia como solução à crise do  Covid-19
O sector hoteleiro era um dos poucos em Espanha que mal se tinha apoiado na tecnologia como melhora de processos, e quiçá seja o momento de digitalizar nossos negócios com o objectivo de melhorar os serviços. De facto, mais que uma necessidade, o panorama actual o converteu numa obrigação para sobreviver no mercado.
Turismo rural: primeiros indícios de recuperação
O portal Escapadarural.com tem registado (desde o 29 de abril até o 5 de maio) um aumento de 122% nas pré-reservas dos alojamentos que se anunciam no portal, coincidindo com o anúncio das fases da  desescalada. “Estes resultados apontam a uns primeiros indícios de recuperação no turismo rural”, explica a empresa. Em relação com o momento eleito para voltar a praticar turismo rural, os viajantes que têm feito suas consultas nos últimos dias apontam para o verão.
DEBATES
Subvenções para o financiamento de projetos destinados a promover a inovação cofinanciados pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER)

Podem candidatar freelancers e PME que tenham a sua sede social ou pelo menos um centro de trabalho em Castilla y León. Comunidades de propriedade, sociedades civis, fundações e associações sem fins lucrativos são excluídas.

O beneficiário deve apresentar o pedido de subvenção antes de iniciar o trabalho no projeto.

Os projectos elegíveis consistiriam na prestação de serviços avançados de aconselhamento e assistência técnica destinados a: protecção dos direitos de propriedade industrial, acesso a deduções fiscais para o desempenho de actividades de investigação e desenvolvimento (I&D) e de inovação tecnológica (TI), assessorando a empresa na inovação, a fim de implementar nela um sistema de eficiência produtiva e/ou melhoria organizacional, e assessoria à empresa em inovação em seus processos de gestão e organização através da implementação do soluções de computação em nuvem.

A concessão das subvenções será realizada em sistema licitatório não competitivo de acordo com sua ordem de apresentação, conforme art. 34 da Lei 13/2005, de 27 de dezembro, e se a documentação está completa e levando em conta a disponibilidade orçamentária.

A ajuda consistirá numa subvenção não reembolsável, que será determinada como uma percentagem fixa de 65% a aplicar ao custo elegível, que poderá atingir 75%, dependendo da localização do projeto.

As candidaturas podem ser apresentadas até à publicação do convite para substituir o presente ou a publicação do fechamento do mesmo.

As condições acima são um resumo não exaustivo de natureza consultiva. Para maior precisão, consulte as informações e documentação disponíveis neste link

SERVIÇO DE VIGILÂNCIA COMPETITIVA

Pode visualizar boletins anteriores fazendo clique AQUI

Para mais informação sobre o projecto CRECEER visite nosso site http://www.creceer.org/pt/inicio-2/

Proyecto CRECEER

Se deseja não receber mais boletins, envie um correio à direcção info@creceer.org com o assunto “BAIXA BOLETIM”.