Boletim Agroalimentario 01-01-20

Proyecto CRECEER

Este boletim emite-se de forma periódica no marco do projecto CRECEER, e nele se analisam oportunidades tecnológicas e comerciais que podem contribuir ao desenvolvimento do turismo rural em nossas zonas rurais.

O projecto CRECEER está cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do Programa Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020.

 

AGROALIMENTARIO RURAL
A sustentabilidade é o repto com maiúsculas ao que se enfrenta o sector porcino
Espanha tem a grande sorte de se ter convertido num referente internacional, ao ser o terceiro produtor de ganhado porcino a escala mundial. Nosso país cumpre com as características oportunas para seguir fomentado este sector no que, nestes momentos, o principal repto com maiúsculas é a sustentabilidade. Há que conseguir que as granjas sejam perfeitamente compatíveis com o meio ambiente e que seu funcionamento se ajuste totalmente à economia circular. Em muitos casos, a sustentabilidade e os postulados da economia circular ajudam a melhorar o rendimento das explorações que aplicam estes princípios para fazer mais eficientes seus procesos.
Mais colmeias e apicultores graças às ajudas da UE
O sector apícola é fundamental para a agricultura e a biodiversidade em general. Nesta afirmação baseia-se o aumento do financiamento da UE para o próximo programa apícola de três anos de 120 a 180 milhões de euros, no marco da proposta da Comissão sobre o próximo orçamento agrícola. O sector apícola é um dos de maior capacidade de desenvolvimento em zonas rurais, especialmente em zonas montanhosas onde as variedades vegetais existentes podem conferir ao mel sabores e propriedades diferenciados.
Os reptos da indústria alimentar para a transformação digital
Se em outros muitos sectores de actividade a transformação digital tem avançado nos últimos anos e existe uma consciência estendida sobre seus benefícios, no âmbito da alimentação, as empresas bascas estão ainda numa fase inicial. Tal e como recolhe o relatório, isto se deve sobretudo às características do sector, formado principalmente por empresas pequenas (um 75% conta com menos de 10 empregados), e também por sua complexidade, já que são produtos muito diferentes e de rápida validade. Segundo os dados, o 48% das empresas alimentares considera inexistente a implementação de tecnologias relacionadas com a Indústria 4.0, enquanto um 36% situa-se num nível de principiante. Mesmo assim, existem grandes diferenças em função do tamanho das companhias e, em general, 1 em cada 3 tem previsto investir na transformação digital durante os próximos anos..
 Guadalquibeer, a empresa sevilhana que fabrica sua cerveja artesanal com energia solar fotovoltaica
The South Oracle (TSO), empresa especializada na posta em marcha de instalações solares fotovoltaicas (FV) para  uso própio, tem situado sobre a coberta da fábrica de Guadalquibeer um sistema FV de onze KW de potência que permitirá à  empresa sevilhana cobrir o 94% de seu consumo eléctrico diurno. Segundo o comunicado da TSO, a instalação de geração de energia limpa evitará a emissão de uns 6.800 kg de  CO2.

Cosmética natural com cannabis e CBD

A cannabis sativa é uma planta de cultivo sustentável por muitas razões: é de rápido crescimento com um baixo consumo de água, lá onde cresce revigora o solo e se pode cortar a cada ano. Nestes momentos onde a proposta da sustentabilidade é um factor imprescindível à hora de tomar uma eleição, esta planta tem muitos números para ser eleita. O princípio activo que se utiliza em cosmética natural é o CBD (cannabidiol) já que, além de ter muitas propriedades benéficas, não tem efeito  psicotrópico. O CBD obtém-se dos  tricomas ou «cabelos vegetais» da cannabis sativa, e utiliza-se inclusive para combater a dor e a ansiedade pelo grande impacto que têm sobre o sistema nervoso. O organismo humano tem receptores cannabinoides localizados em diversos lugares, como o cérebro e a pele, por onde penetra e proporciona resultados muito efectivos com o uso de pequenas quantidades. Os principais benefícios terapêuticos são anti-inflamatórios, calmantes, relaxantes e nutritivos.
Contribuição das microalgas aos desafios sociais
As microalgas podem jogar um papel fundamental para dar resposta aos três grandes desafios aos que se enfrenta nossa sociedade: o alimentar, o energético e o meio ambiental. Segundo AlgaEnergy, as microalgas são o sistema de  biofixação de  CO2 mais eficiente do planeta e fonte de alimentos de grande qualidade e, de facto, têm sido catalogadas pela ONU como o ‘alimento do milénio’. O cultivo de microalgas pódese converter num complemento de rendimentos para as explorações agrícolas e ganadeiras, especialmente se combina-se com a geração de energia renovável para uso própio e o uso das microalgas também para alimentação animal.
Subvenções para o financiamento de projetos destinados a promover a inovação cofinanciados pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER)

Podem candidatar freelancers e PME que tenham a sua sede social ou pelo menos um centro de trabalho em Castilla y León. Comunidades de propriedade, sociedades civis, fundações e associações sem fins lucrativos são excluídas.

O beneficiário deve apresentar o pedido de subvenção antes de iniciar o trabalho no projeto.

Os projectos elegíveis consistiriam na prestação de serviços avançados de aconselhamento e assistência técnica destinados a: protecção dos direitos de propriedade industrial, acesso a deduções fiscais para o desempenho de actividades de investigação e desenvolvimento (I&D) e de inovação tecnológica (TI), assessorando a empresa na inovação, a fim de implementar nela um sistema de eficiência produtiva e/ou melhoria organizacional, e assessoria à empresa em inovação em seus processos de gestão e organização através da implementação do soluções de computação em nuvem.

A concessão das subvenções será realizada em sistema licitatório não competitivo de acordo com sua ordem de apresentação, conforme art. 34 da Lei 13/2005, de 27 de dezembro, e se a documentação está completa e levando em conta a disponibilidade orçamentária.

A ajuda consistirá numa subvenção não reembolsável, que será determinada como uma percentagem fixa de 65% a aplicar ao custo elegível, que poderá atingir 75%, dependendo da localização do projeto.

As candidaturas podem ser apresentadas até à publicação do convite para substituir o presente ou a publicação do fechamento do mesmo.

As condições acima são um resumo não exaustivo de natureza consultiva. Para maior precisão, consulte as informações e documentação disponíveis neste link

SERVIÇO DE VIGILÂNCIA COMPETITIVA

Pode visualizar boletins anteriores fazendo clique AQUI

Para mais informação sobre o projecto CRECEER visite nosso site http://www.creceer.org/pt/inicio-2/

Proyecto CRECEER

Se deseja não receber mais boletins, envie um correio à direcção info@creceer.org com o assunto “BAIXA BOLETIM”.