PT_Turismo_mr19

Voltar

Si este correo no se visualiza de modo correcto, por favor pulsa aquí

Este boletim emite-se de forma periódica no marco do projecto CRECEER, e nele se analisam oportunidades tecnológicas e comerciais que podem contribuir ao desenvolvimento do turismo rural em nossas zonas rurais.

O projecto CRECEER está cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do Programa Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020.

TURISMO RURAL
O comportamento do viajante digital

Observa-se em Occidente uma crescente rejeição a essas capas tecnológicas que nos cobrem por completo em nosso dia a dia. Uma parte dos consumidores recusa usar o telefone inteligente em suas férias e deseja uma “experiência analógica” para desligar do mundo digital. Assim, um 58% dos consumidores britânicos admite que gostaria de estar sem tecnologia durante suas férias, percentagem que se eleva até o 75% no segmento dos turistas de luxo.

Poupança energética, meio ambiente e integração de sistemas

Em qualquer estabelecimento hoteleiro, seja qual seja seu tamanho ou categoria, a poupança na despesa de luz, água ou gás tem um impacto directo na conta de resultados. Uma actuação planificada de gestão energética, que leve a uma análise detalhada dos consumos existentes, vai permitir definir os investimentos e inovações adequadas à cada estabelecimento.

Ferramentas para a transformação digital no sector turístico

Experiência do cliente, processos e operações e novos modelos de negócio, são os três pilares nos que, segundo o estudo “Guia, ferramentas e metodologias sobre a transformação digital no sector turístico”, o sector se deve apoiar se quer abordar a transformação digital. Ademais devem-se definir objectivos claros e dispor de um modelo motivado para levar a cabo as mudanças necessárias.

Dog Vivant e a oportunidade dog- friendly

A certificação Dog Vivant é uma excelente oportunidade para os estabelecimentos de turismo rural que queiram acercar aos clientes que viajam com seus cães, um sector mais numeroso do que parece, já que, em Espanha, 1 em cada 4 lares tem um cão. A certificação, além de resultar uma garantia de qualidade para os potenciais clientes, permite aos estabelecimentos trabalhar a captação, a experiência de cliente e a gestão da reputação neste segmento tão específico.

Turismo e Mindfulness, a chave para um turismo mais sustentável e profundo

Percebe-se um crescimento importante nos últimos anos das viagens focadas ao silêncio, à meditação ou aos retiros espirituais, acompanhados de ioga e, mais recentemente, de seminários de mindfulness. Estes turistas, durante suas viagens, procuram experiências mais autênticas, com maior contacto com as culturas e comunidades locais e, assim, viver de forma directa costumes e tradições. Também demandam actividades em contacto com a natureza, de desporto e de aventura.

Turismo gastronómico: oportunidades de diversificação

Um relatório elaborado pela empresa consultora Dinamiza põe em questão algumas das crenças mais estendidas sobre a gastronomia, como que o turista gastronómico procura exclusivamente restaurantes de luxo, como, por exemplo, os reconhecidos com alguma estrela Michelín. Segundo o estudo, um 76% da população tem planificado uma viagem nos últimos 2 anos com a intenção de desfrutar da gastronomia, o qual leva, inevitavelmente a se propor que a gastronomia deve fazer parte do posicionamento de um destino ou estabelecimento turístico. Os alojamentos rurais situam-se em terceiro lugar nas preferências dos turistas gastronómicos, por trás dos hotéis de 4 e 3 estrelas, sendo o preferido por um 21,5% dos viajantes gastronómicos, em parte motivados pela cercania de adegas, indústrias alimentares e outros recursos turísticos gastronómicos. Um importante nicho de mercado que os estabelecimentos de turismo rural não podem esquecer.

Classes e seminários e actividades familiares lideram as reservas de experiências

O relatório de TripAdvisor sobre tendências em experiências de viagem para 2019, revela mudanças importantes na percepção dos viajantes sobre que fazer numa viagem. Já não chega com visitar lugares representativos, senão que se tenta se levar algo mais em forma de aprendizagem e/ou vivência para adquirir novas habilidades; talvez por isso, as reservas a nível mundial de classes e seminários quase se duplicaram, um 90% de crescimento, no passado ano. Também destaca no relatório, a elevada prioridade que mostram os viajantes para actividades em família, com um impressionante crescimento de 200% anual, ainda que para os espanhóis esta categoria de experiências nem sequer entra em 10 principais prioridades.

Subvenções para o financiamento de projetos destinados a promover a inovação cofinanciados pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER)

Podem candidatar freelancers e PME que tenham a sua sede social ou pelo menos um centro de trabalho em Castilla y León. Comunidades de propriedade, sociedades civis, fundações e associações sem fins lucrativos são excluídas.

O beneficiário deve apresentar o pedido de subvenção antes de iniciar o trabalho no projeto.

Os projectos elegíveis consistiriam na prestação de serviços avançados de aconselhamento e assistência técnica destinados a: protecção dos direitos de propriedade industrial, acesso a deduções fiscais para o desempenho de actividades de investigação e desenvolvimento (I&D) e de inovação tecnológica (TI), assessorando a empresa na inovação, a fim de implementar nela um sistema de eficiência produtiva e/ou melhoria organizacional, e assessoria à empresa em inovação em seus processos de gestão e organização através da implementação do soluções de computação em nuvem.

A concessão das subvenções será realizada em sistema licitatório não competitivo de acordo com sua ordem de apresentação, conforme art. 34 da Lei 13/2005, de 27 de dezembro, e se a documentação está completa e levando em conta a disponibilidade orçamentária 

A ajuda consistirá numa subvenção não reembolsável, que será determinada como uma percentagem fixa de 65% a aplicar ao custo elegível, que poderá atingir 75%, dependendo da localização do projeto.

As candidaturas podem ser apresentadas até à publicação do convite para substituir o presente ou a publicação do fechamento do mesmo. 

As condições acima são um resumo não exaustivo de natureza consultiva. Para maior precisão, consulte as informações e documentação disponíveis neste link

SERVIÇO DE VIGILÂNCIA COMPETITIVA

Pode visualizar boletins anteriores fazendo clique AQUI

Se deseja não receber mais boletins, envie um correio à direcção info@creceer.org com o assunto “BAIXA BOLETIM”.

Para mais informação sobre o projecto  CRECEER visite nosso site http://www.creceer.org